Logomarca_MEMÓRIATUR_sem_margem_branca3.
70205297_2366288653485605_58310497995199
DSC09421.JPG
DSC08990.JPG

Programa "Memória Ativa®" p/ maiores de 50 anos 

Grupo Vip no WhatsApp para maiores de 50 anos

                Estimule seu Cérebro sem sair de casa

7 (sete) Grupos com encontros semanais em BH

             Débora Guizoli       (31) 99600-3044

                                                                                                                   

 

                                                                                                                                      

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

* Por Débora Guizoli

 

 

Cuidados para idosos no período de distanciamento social na pandemia da Covid-19

A pandemia da Covid-19 trouxe para o mundo diversas mudanças bruscas na rotina do ser humano. Uma das mudanças mais significativas foi a medida adotada do isolamento social para tentar controlar o avanço da doença. Mas, o processo de isolamento social traz grandes consequências para saúde física e emocional das pessoas, principalmente para os idosos, pois o ser humano é um ser social. Não nascemos para viver isolados e de repente fomos obrigados a nos afastarmos uns dos outros. Mas, precisamos entender que podemos continuar interagindo socialmente mesmo com o distanciamento social neste momento de pandemia.

Todas as faixas etárias sentem o reflexo do isolamento social. Vou destacar aqui os idosos que são considerados grupo de risco, pois a maioria já possui outras comorbidades como diabetes, hipertensão etc; e precisam se resguardarem mais, saindo de casa apenas em caso de extrema necessidade. Mas, ficar em casa não significa isolar-se socialmente e sim promover o distanciamento físico entre as pessoas. É possível continuar o contato social utilizando recursos tecnológicos como a internet que possui o papel fundamental neste período de distanciamento social. O celular, o computador, a internet entre outros recursos tecnológicos nos possibilitam conversar, participar de cursos, ver os parentes queridos e amigos.  A socialização é fundamental e ajuda a manter nossa saúde física e mental evitando possíveis quadros de depressão, ansiedade, transtornos do pânico entre outras doenças suscetíveis ao ser humano em quarentena.

Fazer parte de grupos de estudos on-line, que se reúnem com frequência, auxilia a passar a experiência da quarentena com mais tranquilidade além de proporcionar estimulação cognitiva para manter o cérebro ativo e saudável. O cérebro precisa ser estimulado para que a memória não fique prejudicada. O isolamento dentro de casa pode afetar diretamente a memória dos idosos, por isso é importante manter uma atividade intelectual e melhor ainda se ela for em grupo para que o convívio entre as pessoas aconteça mesmo que estejam distantes fisicamente. Possuímos a necessidade de pertencer à grupos. Isso nos faz sentirmos melhores, pois gostamos de compartilhar experiências e nos sentimos mais seguros e acolhidos.

Permanecer em casa exige muita resiliência, disciplina, foco e organização da rotina com atividades físicas e intelectuais imprescindíveis para fortalecer nossa saúde física e emocional. Estabeleça horários para alimentar-se, faça atividade física e intelectual, reserve momentos de lazer para assistir um filme, serie, leia um bom livro e ouça uma boa música. Tome sol para manter a vitamina D controlada no organismo. Mantenha contato virtual com parentes e amigos. Fortaleça sua fé! Reserve momentos para oração, reflexão e até mesmo meditação. Aproveite esta oportunidade para se autoconhecer e refletir sobre a vida. Não deixe de lado os cuidados com o corpo. Levante-se, tome um banho prazeroso, troque de roupa e não fique o dia todo de pijama. Penteie os cabelos, cuide-se. Assim, nosso cérebro entenderá com mais facilidade nossa rotina e conseguiremos manter os horários de sono e de alimentação equilibrados. Disciplina e foco são dois fatores importantes que auxiliam nossa vida.

A internet é essencial para nossa vida, mas devemos ter muito cuidado com o volume de informações que estamos recebendo diariamente numa velocidade incrível. A mente necessita de descanso de notícias ruins, portanto não fique o dia todo conectado às mídias acompanhando todos os detalhes sobre a pandemia. Escolha apenas um jornal ou noticiário para se informar sobre os acontecimentos e se atualizar. Tome cuidado com excesso de informações pelas redes sociais, principalmente com as Fake News. Leia com atenção o que recebe, e verifique a fonte se é segura antes de repassar. Notícias falsas geram pânico e insegurança nas pessoas.

Enfim, todos estes cuidados listados acima podem contribuir para suavizar um pouco este período de quarentena e para mantermos corpo e mente equilibrados com saúde. Lembre-se que tudo passa na vida e a pandemia também vai passar. Faça o distanciamento social, mas não deixe de interagir com as pessoas. Juntos somos mais fortes!

Débora Guizoli

 Psicóloga - CRP 04/31433

Coordenadora "Memória Ativa®"

Especialista em Gerontologia (PUC-MG)

debora@memoriaativa.com.br

(31) 99600-3044

Grupo Vip no WhatsApp para maiores de 50 anos

Nossos Grupos "Memória Ativa®" possuem como um de seus principais objetivos a melhoria da Memória, ensinando estratégias que facilitam o registro e a recuperação de informações através de exercícios de estimulação cognitiva.

 

A cognição envolve fatores como o pensamento, a linguagem, a percepção, a própria memória e o raciocínio, entre outros, que fazem parte do desenvolvimento intelectual. O trabalho dos Grupos "Memória Ativa®" proporcionam um entorno rico em estímulos, num ambiente agradável, sem competição, respeitando-se o ritmo de cada pessoa, o que favorece a cognição, fortalece as relações interpessoais, aumenta a autoestima e, consequentemente, reduz a ansiedade.

 

Etapas da memória: retenção, armazenamento e recuperação.

 

Uma falha em qualquer uma destas etapas leva ao esquecimento da informação. Com o avanço da idade, ocorre um aumento no tempo necessário para identificar um estímulo visual, o que não significa que seja um déficit de memória e, sim, uma questão do processo perceptivo e de atenção. Por isso, há necessidade de se trabalhar, também, exercícios que envolvam o processo de percepção-atenção.

 

Para conservarmos o desenvolvimento mental em idades avançadas, é necessário o uso frequente das faculdades e uma constante prática de exercícios das funções intelectuais.

 

Estimulação cognitiva

 

A estimulação cognitiva consiste na estruturação de uma série de atividades adaptadas que sucedem repetidamente nas capacidades cognitivas da pessoa. São exercícios praticados com intuito de ativar e manter as capacidades cognitivas – memória, linguagem, habilidade, raciocínio, e, ao mesmo tempo, favorecer a neuroplasticidade.

 

Neuroplasticidade é a capacidade dos neurônios (células do sistema nervoso central) de estabelecer novas conexões entre si quando recebem estímulos do ambiente externo. Uma vez estimulados, os neurônios liberam íons e substâncias químicas que são lançadas entre eles e estabelecem ligações entre os mesmos. A cada novo estímulo, a rede de neurônios se recompõe e se reorganiza, o que permite uma variabilidade de respostas.

 

A neuroplasticidade é o nome que se dá a esta capacidade que os neurônios possuem em formar novas conexões a cada instante.

 

Portanto, a pessoa que possui a oportunidade de participar frequentemente de treinos cognitivos, como ocorre nos Grupos "Memória Ativa®", terá a chance de aumentar seu potencial cognitivo, retardar o possível aparecimento de quadros neurodegenerativos- pelo fato de se formarem novas conexões neuronais - como também poderá se relacionar com outras pessoas, aumentando assim sua qualidade de vida.

 

Você se preocupa em manter sua mente ativa? Possui o hábito de leitura? Consegue lembrar o nome de uma pessoa logo após conhecê-la?

 

Para aumentar ou manter nossa qualidade de vida, é extremamente importante que cuidemos da mente, a fim de evitarmos problemas de memória. E, uma das formas de se trabalhar esta capacidade do nosso cérebro de maneira eficaz e prazerosa, é participando dos Grupos "Memória Ativa®".

 

 

Débora Guizoli

 Psicóloga - CRP 04/31433

Coordenadora "Memória Ativa®"

Especialista em Gerontologia (PUC-MG)

debora@memoriaativa.com.br

(31) 99600-3044

Grupo Vip no WhatsApp para maiores de 50 anos